1) Existem inúmeras tecnologias que podem fazer a entrega ao cliente final – É importante saber qual escolher.

Atualmente, existem inúmeras tecnologias que são empregadas na distribuição de links banda larga, são elas: via ADSL, Rádio Frequência, cabo coaxial, cabo de rede e a famosa fibra óptica.

Estamos vivendo um momento de expansão das redes de fibra óptica, que trás consigo estabilidade incomparável e altas taxas de velocidade. Mas não se engane, existem inúmeras formas de empregar a fibra na transmissão, e isso não significa que a fibra irá dentro do seu imóvel. Verifique com o seu provedor qual a topologia esse irá usar: fibra até o poste (FTTX) ou fibra até dentro do imóvel (FTTH). Dê preferência ao FTTH, onde a fibra chega até dentro do seu imóvel.

a-broadband-solutions-gpon-v3

DICA AO CHEFE: Se a sua empresa ainda é assistida por um link de tecnologia ultrapassada em relação a fibra. Dê um toque no seu chefe: Sugira a substituição do link atual por um link em fibra óptica até dentro da empresa. Faça melhor, entre em contato com o provedor da sua cidade que ofereça esse tipo de serviço e já entregue para ele os valores mensais e de instalação. Se você quiser aprender a contratar um link de internet de qualidade, leia esse artigo: Como escolher um provedor de internet? (Não se esqueça de baixar o checklist com as principais perguntas que você deve fazer ao provedor e principalmente as principais perguntas que a maioria dos provedores evita responder).

 

2) Pode ser usada para interconexão de pontos isolados fisicamente, simulando um ambiente local – VPNs

Imagina chegar para o seu chefe e explicar para ele que é possível dele acessar todos os arquivos internos da empresa mesmo estando dentro de casa? Esse princípio de home office só é possível devido a implementação de uma VPN na empresa.

VPN é uma rede de comunicações privada construída sobre uma rede de comunicações pública (como por exemplo, a Internet). O tráfego de dados é levado pela rede pública utilizando protocolos padrões e tecnologias de tunelamento e criptografia para manter seguro os dados trafegados.

remoteaccess-help

Dessa maneira, através da VPN é simulado uma rede local entre dois pontos fisicamente distantes. Se o seu chefe um dia pensou em trabalhar home office nos horários não-comerciais, essa é a solução exata.

 

3) As VPNs podem substituir circuitos Lan2Lan.

Essa dica pode economizar muito, mas muito dinheiro.

Existe uma paradigma no setor de TI: “Não mexa naquilo que está funcionando!”. Cansei de ouvir isso! Esse paradigma é real somente se o seu TI não tiver o conhecimento total para gerenciar todos os fragmentos que compõem sua infraestrutura atual.

É normal pela rotatividade dos funcionários do TI, que muitos sistemas já estejam rodando quando esse profissional assume o volante do setor. Nesse contexto, surgem verdadeiros elefantes brancos no setor, que são sistemas implementados no passado, em que o funcionário atual não tem menor conhecimento técnico e passa os dias orando para que o bendito não pare “do nada”.

Esse exemplo se encaixa diretamente nos circuitos de interconexão de empresas. Muitas empresas no passado precisavam interconectar-se para transmissão de dados e muitos sistemas de Lan2Lan (via conexão física) foram executados. Porém, atualmente esses links estão totalmente defasados e são extremamente caros, por ser uma comunicação física dedicada a comunicação. As empresas continuam pagando esses links por não entenderem sua utilização e por não conhecerem tecnologias que permitam a substituição.

Você se assustaria se eu dissesse que esse tipo de serviço pode ser substituído e praticamente não precisar de nenhum investimento? Basta que tenha um link de internet de qualidade e uma VPN implementada.

 

4) Seu provedor de internet tem que ter pelo menos um fornecedor de backup!

Essa dica é importantíssima!

Todo provedor que se prese tem, pelo menos, um link de backup. Para que serve esse link de backup? Serve para manter a comunicação dos usuário, mesmo com o fornecedor principal fora do ar.

Conheça seu provedor, e saiba se ele tem porte para adquirir pelo menos um link de backup.

Para que você tenha ideia da importância de um backup, aqui na Vivavox Telecom, além de termos nosso link principal 100% em fibra óptica, temos um link de backup de um segundo fornecedor também chegando via fibra. Mas caso ocorra um rompimento duplo de fibra, temos um terceiro link via microondas que assume até que o rompimento seja resolvido!

 

5) “Quem tem um, não tem nenhum!”

Essa dica pode parecer um “tiro no pé”, mas é uma realidade e que muitos provedores esquecem de mencionar isso para seu cliente pois estão somente dispostos a vender e não, mesmo durante uma venda, prestar uma consultoria ao cliente.

O termo “QUEM TEM UM, NÃO TEM NENHUM!” refere-se ao fato de que se você tiver na sua empresa somente um link de internet disponível, a dependência sobre a confiabilidade do link do seu provedor é imensa, e numa primeira falha, a falta do backup vai fazer uma grande diferença.

Certa vez, um cliente de link dedicado da Vivavox entrou em contato conosco para ampliar o link. Ele já usava 10Mbps dedicado e queria contratar 25Mbps. Toda venda da Vivavox é associada a uma consultoria de redes, e perguntamos ao responsável se a empresa estava em fase de expansão devido ao solicitação de ampliação. A resposta do responsável foi taxativa: Recebi uma verba para aquisição de um link de backup, mas como vocês nunca caem estou querendo usar a verba para ampliar o link!

Nesse momento solicitei a paralisação imediata do financeiro e passei a explicar para o responsável da empresa o seguinte termos: “QUEM TEM UM, NÃO TEM NENHUM!”. Mesmo eu conhecendo a estabilidade da Vivavox ( apenas 2 quedas, somando menos de 6 horas offline) em 2 anos de instalações) aconselhei ao TI da empresa parceira que realmente realizasse a compra do backup.

As razões:

Aqui na Vivavox temos muito orgulho dos nossos números, principalmente da nossa confiabilidade. Realmente é muito difícil um link nosso cair. Como dito, em mais de 2 anos de instalações de link em fibra, ficamos parados por apenas 6 horas. Temos relatos de clientes atuais que a normalidade do antigo link era de quedas constantes, quase uma queda de 4 horas por semana. CONSIDERAMOS ISSO INADMISSÍVEL! Mas temos a consciência que também estamos susceptíveis a falhas e não poderíamos ficar tranquilos em aceitar a ampliação do link do parceiro ciente do destino correto da verba.

É necessário o seguinte estudo pela empresa que está pensando em trocar de fornecedor de link:

  1. Estou trocando o meu link atual por um link melhor? Mais estável? Com tecnologia mais avançada? Se as respostas forem positivas, pode prosseguir na contratação. Se tiver dúvidas em como escolher um provedor de internet, acesse nosso artigo: COMO ESCOLHER CORRETAMENTE UM PROVEDOR DE INTERNET?
  2. Próxima pergunta: E se o link desse novo fornecedor tiver uma paralisação inesperada? Também fico parado, ou poderei contar com um link de backup, mesmo que menos confiável? Se a resposta for a paralisação juntamente com o seu fornecedor principal, seria interessante conscientizar a diretoria na manutenção de um link de backup.

 

CONCLUSÃO

Esperamos que essas dicas possam ser úteis no seu cotidiano, mas que seja também uma ótima forma de aumentar suas argumentações com a sua diretoria em suas solicitações, principalmente se estiver pensando em trocar de link.

Se esse for o caso, acesse esse artigo, vai te ajudar muito: QUAIS AS VANTAGENS AO SE TORNAR UM CLIENTE VIVAVOX?

Até o próximo post,

unnamed

 

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.